Por estes dias, a vila de Soure transforma-se numa grande montra que ostenta o que de melhor se faz na região. Cultura, desporto, gastronomia, actividades litúrgicas, romaria, animação, artesanato e mostra económica vão ‘desfilar’ pelo maior certame do concelho. As ruas vão encher-se de gente para seis dias de festa animados por artistas locais, mas também de renome nacional e internacional, que actuam em três palcos espalhados pela vila: a Praça da República, a Praça Heróis Coutinho e Cabral e o Parque dos Bacelos.

Automóveis, alfaias agrícolas, máquinas industriais, vestuário, calçado, energias renováveis, cosmética, imobiliário, entre muitos outros sectores de actividade. Está aí mais uma edição da Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria de Soure (FATACIS), onde perto de 200 empresas poderão mostrar os seus produtos e serviços, mas também fazer negócios. Integrado nas festas de São Mateus, que decorrem de 21 a 26 de Setembro, este certame é o “maior e mais representativo do concelho”, sendo, por isso, fundamental para a promoção e divulgação dos mais variados ramos de actividade económica do território. E prova disso é o crescente aumento de interessados em expor na FATACIS.

Soure está em festa de 21 a 26 de Setembro. Muitos serão os eventos que vão decorrer na vila sede de concelho, com destaque para os concertos. Marco Paulo, Piruka, David Antunes, Bonfire, Emanuel e Mila Ferreira são alguns dos grandes nomes que vão passar pelo palco dos festejos.

Mário Jorge Nunes apresentou, na última sexta-feira (8), a sua recandidatura pelo PS à Câmara Municipal afirmando a ambição de construir “um concelho com crescimento sustentável, inteligente e inclusivo”. Perante centenas de apoiantes, o actual presidente da autarquia assumiu “a responsabilidade de continuar o trabalho desenvolvido” para “sedimentar os projectos iniciados” e “ver o nosso concelho crescer”. Com vista a cumprir esse desígnio, o candidato faz “apenas quatro promessas”.

A incorporação imperfeita no solo de chorume proveniente de explorações agrícolas da região deverá ser em parte responsável pela praga de moscas que há largos meses não larga o dia-a-dia das gentes de Soure.

Acessos à auto-estrada A1 em Soure. O tema voltou à ordem do dia na última semana por via da coligação de direita candidata à Câmara Municipal, que promete, caso ganhe a corrida eleitoral de Outubro, ser aquela a “primeira obra de grande envergadura” a executar.

Concluir as obras da nova sede e “tornar o sonho realidade” é o desejo dos dirigentes do Grupo de Pauliteiros de Vila Nova de Anços, que assinala o seu 82.º aniversário no próximo dia 15 de Agosto.