Populares de Chão de Couce estão revoltados com o abate de um freixo que estava localizado no Adro da Igreja local. A zona está a ser alvo de intervenções que pretendem “devolver o espaço às pessoas e à sua mobilidade, limitando o acesso a automóveis no interior do adro e reforçando a centralidade da sede de freguesia, acrescentando-lhe modernidade e urbanidade”, esclareceu o Município de Ansião numa nota publicada na sua página de Facebook, após várias pessoas terem utilizado aquela rede social para demonstrar o seu descontentamento.

De acordo com a autarquia, “a árvore (freixo) em causa, que não possuía qualquer classificação patrimonial ou protecção particular, constituía já perigo para a circulação naquela zona”. Além disso, “as suas raízes estavam a interferir com a rede de saneamento”, o que levaria “a curto prazo ao mesmo desfecho”.

Leia notícia detalhada na edição impressa da 2.ª quinzena de Janeiro