Com vista a tornar a floresta mais resiliente e valorizar o papel das espécies autóctones na promoção da biodiversidade, a Câmara Municipal de Alvaiázere está a disponibilizar gratuitamente plantas autóctones aos munícipes para substituir eucaliptos e pinheiros. Esta medida está inserida no projecto “Dar para proteger”, que foi lançado durante as comemorações do Dia da Floresta Autóctone, que se realizaram na semana de 21 a 24 de Novembro, em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Alvaiázere.

“Num ano particularmente difícil ao nível da destruição florestal”, importa “evidenciar a importância para uma maior consciencialização, protecção, compensação e ordenamento da floresta, capaz de reparar os danos ambientais e evitar que se promova a plantação de espécies importadas”, sublinha uma nota da autarquia, citando as palavras dirigidas aos alunos e professores pelo vice-presidente da Câmara Municipal, Agostinho Gomes, antes dos estudantes iniciarem a plantação de medronheiros e de carvalho cerquinho.

Na mesma altura, a técnica do Gabinete Técnico Florestal do município explicou aos participantes o papel fundamental que as florestas têm na conservação do solo, na regulação do clima e do ciclo hidrológico enquanto suporte de biodiversidade e sumidouro de CO2, realçando também a importância da preservação da floresta autóctone, que infelizmente está a desaparecer ou está muito alterada, fruto do elevado número de incêndios e da adopção de modelos silvícolas que não respeitam a floresta autóctone.

Este momento serviu ainda para o lançamento do projecto “Dar para proteger”, que consiste em “disponibilizar gratuitamente plantas autóctones aos munícipes que estejam disponíveis para substituir eucaliptos ou pinheiros por medronheiros, carvalhos cerquinhos, sobreiros ou azinheiras, especialmente no perímetro das aldeias mais próximas da floresta e nas Faixas de Gestão Combustível das estradas municipais, com o devido acompanhamento técnico, como forma de proteger bens e pessoas”, salienta a autarquia.

No âmbito desta iniciativa e à melhança dos anos anteriores, alunos e professores participaram na plantação de medronheiros e carvalho cerquinho na Mata do Carrascal que, por certo, irão contribuir para uma floresta mais resiliente e valorizar o papel das espécies autóctones na promoção da biodiversidade.

Durante as comemorações do Dia da Floresta Autóctone decorreu ainda o passeio na “Rota pela Floresta”, que teve como objectivo reforçar a importância de contribuir para a mitigação dos efeitos nefastos das alterações climáticas. Este percurso, coincidente com os desígnios da Associação Bandeira Azul (ABAE), realizou-se no âmbito do Programa ECO XXI, que distinguiu o Município de Alvaiázere com um prémio pelas boas práticas ambientais desenvolvidas.