Mais de 1.000 utilizadores já embarcaram no MOVE, um serviço de transporte lançado pelo Município de Alvaiázere, há quase um ano, que passa por todos os lugares  das cinco freguesias do concelho, de forma a garantir um “quase porta a porta” até ao centro da vila. Para o executivo camarário, este número comprova que “uma solução como o MOVE era efectivamente uma necessidade” tal como defendeu a presidente da autarquia, Célia Marques, no arranque do projecto.

A Câmara Municipal de Alvaiázere vai investir no Plano de Acção de Reabilitação Urbana (PARU) da vila sede de concelho. O projecto, cuja candidatura já foi aprovada no âmbito do Portugal 2020, abrange intervenções nos espaços públicos e privados. Com vista a esclarecer os proprietários de prédios situados na Área de Reabilitação Urbana (ARU) da vila de Alvaiázere, o Município vai promover uma sessão pública de esclarecimento, que acontece no próximo dia 2 de Fevereiro, pelas 18h00, na Biblioteca Municipal de Alvaiázere.

O concelho de Alvaiázere acompanha a tendência de decréscimo de desemprego registada a nível regional e nacional, caminhando para o chamado “desemprego estrutural”. A revelação foi feita ao TERRAS DE SICÓ pelo director do Instituto de Emprego e Formação Profissional de Figueiró dos Vinhos, João Ribeiro, à margem da Feira de Emprego, promovida pela equipa do CLDS 3G de Alvaiázere, que se realizou no passado dia 15 de Dezembro.

O Município de Alvaiázere aprovou, no passado dia 6 de Dezembro, o Orçamento e Grandes Opções do Plano para 2018, que ascende a 10,6 milhões de euros, representando um aumento global do seu valor em mais de sete por cento face a 2017.

Educar através do desporto. O Município de Alvaiázere aceitou o desafio lançado pela União de Exportadores da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (UE-CPLP), que consiste em acolher a sede de um projecto que pretende formar jovens oriundos de todos os países daquela Comunidade através da promoção e fomento da prática desportiva e dos valores que lhe estão associados. O pontapé de saída desta iniciativa deu-se no passado dia 30 de Novembro, com a assinatura do protocolo de colaboração que prevê a criação do programa União de Exportadores para o Desporto Social (UEDS).

Com vista a tornar a floresta mais resiliente e valorizar o papel das espécies autóctones na promoção da biodiversidade, a Câmara Municipal de Alvaiázere está a disponibilizar gratuitamente plantas autóctones aos munícipes para substituir eucaliptos e pinheiros. Esta medida está inserida no projecto “Dar para proteger”, que foi lançado durante as comemorações do Dia da Floresta Autóctone, que se realizaram na semana de 21 a 24 de Novembro, em colaboração com o Agrupamento de Escolas de Alvaiázere.

O Município de Alvaiázere e a União de Exportadores da CPLP assinam, esta quinta-feira (30), um protocolo de colaboração com vista à criação do projecto UEDS – União de Exportadores para o Desporto Social, que será sedeado em Alvaiázere e que, a partir deste concelho, vai operar para toda a comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa.